Quixaba -PE

Quixaba -PE
  • title
  • Title
  • Title

.

.

Justiça suspende pesquisa eleitoral em Princesa Isabel, sob pena de multa de R$ 50 mil

Na noite desta quarta-feira, (28), a Justiça Eleitoral de Princesa Isabel, por seu Excelentíssimo Senhor Juíz Eleitoral, Doutor Michel Rodrigues de Amorim, suspendeu a divulgação de uma pesquisa registrada pelo Instituto DATAVOX – PESQUISA E OPINIÃO PÚBLICA E ESTATÍSTICA LTDA, contratada pelo site PBAGORA, que divulgaria números referentes à disputa eleitoral para Prefeito local.
O pedido de suspensão foi interpelado pela COLIGAÇÃO UNIDOS POR UMA NOVA PRINCESA, que tem como candidato à Prefeito o advogado Sidney Filho. A equipe técnica e jurídica da coligação verificou a presença de inúmeras falhas no planejamento amostral, assim como na metodologia aplicada pela referida pesquisa, o que comprometeria a lisura e veracidade dos resultados. 
O Juíz Eleitoral acatou pedido de liminar, determinando a imediata suspensão dos resultados, e alegou que “a divulgação da pesquisa poderá, de alguma forma, influenciar o eleitorado, sem que tenham sido adotados os requisitos de segurança exigidos na norma para sua realização.” A decisão que determinou a suspensão foi fundamentada no fato de inexistirem, no registro da pesquisa junto ao TSE, várias providências que deveriam ser tomadas pelo instituto de pesquisas, segundo o que determina a legislação pertinente como, por exemplo, o grau de escolaridade dos eleitores, informações de localidades em que a pesquisa foi realizada e o poderio econômico dos entrevistados. O magistrado zonal ainda afirmou que “a divulgação de pesquisa, sem a prévia observância das regras legais, mostra-se irregular”.
Por fim, foi decretada na decisão a aplicação de multa de R$ 50.000,00, caso o instituto DATAVOX não cumpra os termos da liminar exarada. A Coligação encabeçada pelo jovem Sidney Filho já se preocupava com notícias espalhadas pela coligação adversária sobre uma pesquisa que seria divulgada na imprensa e que traria números duvidosos sobre a disputa local, principalmente depois de uma outra pesquisa já publicada, há dias atrás, na imprensa paraibana com resultados bastante confusos e baseada em metodologias equivocadas, segundo a visão da assessoria jurídica da coligação. 
Esse fato fez com que os técnicos e advogados que trabalham para o candidato Sidney Filho dedicassem maior atenção ao registro dessa nova pesquisa, o que os fez encontrar as muitas falhas e inconsistências no planejamento e na metodologia da pesquisa eleitoral que seria divulgada amanhã, dia 29 de setembro, pelo site PBAGORA.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial