Quixaba -PE

Quixaba -PE
  • title
  • Title
  • Title

.

.

Deixaram Cunha fazer o trabalho sujo para depois afastá-lo

Por: Tião Lucena
O pedido para afastamento de Eduardo Cunha chegou ao Supremo Tribunal Federal em dezembro do ano passado. Esperaram que ele fizesse o trabalho sujo de afastar Dilma para, somente então, retirá-lo de cena. Tivesse agido como agiu agora, não haveria golpe e Dilma não seria substituída por Michel Temer, como vai ser. O Congresso Nacional agiu em acordo não escrito, mas apalavrado. E Cunha terminou sobrando na curva. Não é mais bombril, não tem mais mil e uma utilidades como teve até ontem. 

Ou será que haveria alguém capaz de acreditar na santidade de Eduardo Cunha durante a vergonhosa sessão da Câmara dos Deputados, aquela em que os deputados votavam em nome da mãe, da filha, do neto, da quenga, do pinico de casa e da latrina da rua, pela cassação de Dilma Roussef?

Pois o Eduardo agora afastado do mandato por cometimento de reiterados crimes, presidiu a sessão da vergonha. Presidiu, referendou e ratificou. Ainda cantou de galo, se achando a própria bala que matou John Lennon. Se o STF tivesse agido com a presteza devida, ele não presidiria a sessão e a pancada do bom seria outra.

Agora duvido que alguém diga que não houve golpe. Houve sim. Golpe baixo, sujo, dos mais imundos que se poderia praticar.

Golpe continuado, com data marcada para o seu climax e negociatas escusas à luz do dia comandadas por um vice igualmente acusado e com condenação no TRE de São Paulo por infringência a Lei da Ficha Limpa.

Comentários

Obrigado!
Sua mensagem será avaliada.

Anterior Proxima Página inicial